fbpx

Spirulina e Emagrecimento

por tema Emagrecimento 30/04/2020

A spirulina da Spigreen pode ser uma estratégia eficiente para o seu processo de emagrecimento e vamos lhe explicar o porquê!

A spirulina é largamente estudada e utilizada no tratamento das funções do sistema imunológico, melhorando uma variedade de desordens, incluindo a obesidade. Além de possuir baixa caloria, ela possui propriedades nutricionais, anti-inflamatórias, desintoxicantes e antioxidantes, que contribuem para uma perda de peso de forma saudável.

O seu alto teor de nutrientes promove melhorias no metabolismo como um todo: auxilia no controle dos níveis de glicemia, tem efeito anti-hipertensivo, possui ação depurativa, limpando o intestino e auxiliando na desintoxicação do organismo, contribui para a redução da retenção de líquidos, favorecendo a melhora da composição corporal. Ainda, inibe a peroxidação lipídica, que é responsável pelo estresse oxidativo e danos ao DNA, elimina os radicais livres e aumenta a atividade da superóxido dismutase e catalase, que são enzimas antioxidantes naturais do organismo. Essa melhora no metabolismo também parece ser capaz de modular genes e processos envolvidos nos mecanismos da fome e saciedade

O seu grande conteúdo de proteínas já é um grande fator responsável pela saciedade, além do aminoácido fenilalanina, que só pode ser obtido através dos alimentos e está presente na spirulina, e é muito importante para a formação de neurotransmissores. Este aminoácido tem efeitos positivos no controle do apetite, provavelmente devido a uma maior ativação no núcleo arqueado, onde é regulado o aspecto metabólico da alimentação, reduzindo a ação de neuropeptídeos orexígenos e aumentando a ação de neuropeptídeos anorexígenos, propiciando maior saciedade e favorecendo a perda de gordura.

Estudos revelam, ainda, que o consumo da spirulina aumenta a atividade da lipase lipoproteica, que é a principal enzima que atua do processo de hidrólise dos triglicerídeos circulantes, que são as gorduras provenientes principalmente da dieta, além de confirmar sua atuação na modulação das reservas de gordura.

Em diversos estudos randomizados e controlados, foi analisado o consumo de spirulina em pacientes com sobrepeso e obesidade, e os achados são similares: em comparação com o grupo placebo, em períodos de 12 semanas, houve redução significativa de peso, com redução de gordura corporal e consequente melhora do índice de massa corporal. Os estudos também citam redução do apetite, redução na circunferência da cintura, redução dos níveis de triglicerídeos, níveis menores de proteína C reativa (marcador para doenças cardiovasculares), redução da pressão sanguínea, melhora da função endotelial, e melhora do perfil lipídico.

A maioria dos estudos voltados ao controle do peso corporal incluem restrição de energia durante ou após a modulação de uma dieta hiperproteica. Os resultados dessas intervenções sugerem que a perda de peso é maior e a saciedade é um fator-chave, pois auxilia na prevenção do reganho. Assim, o consumo da spirulina é um coadjuvante promissor para o emagrecimento, por sua rica composição nutricional e propriedades benéficas para o organismo.

A adoção de hábitos alimentares saudáveis, a prática regular de atividade física e descanso suficiente são fundamentais para atingir quaisquer objetivos de saúde. Faça acompanhamento médico regularmente, e para orientações individualizadas, consulte um nutricionista.

Fontes científicas:

DiNicolantonio, J. J. et al. Effects of spirulina on weight loss and blood lipids: a review. Open Heart, V.7, 2020.
Lang, V. et al. Satiating effect of proteins in healthy subjects: a comparison of egg albumin, casein, gelatin, soy protein, pea protein and wheat gluten. American Journal of Clinical Nutrition, V.67, p. 197, 1998.
Mazokopakis, E. E. et al. The hypolipidaemic effects of Spirulina (Arthrospira platensis) supplementation in a Cretan population: a prospective study. Journal of the Science of Food and Agriculture. V.94, n.3, p.432-437, 2014.
WU, Q. et al. The antioxidant, immunomodulatory and anti-inflammatory activities of Spirulina: an overview. Archives Of Toxicology, V.90, n.8, p.1840, 2016.
Yousefi, R. et al. Spirulina platensis effectively ameliorates anthropometric measurements and obseity-related metabolic disorders in obese or overweight healthy individuals: A randomized cotrolled trial. Complementary Therapies in Medicine, V. 40, p.106-112, 2018.

postar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Cart