fbpx

Spirulina e Imunidade: Descubra o que a Ciência Comprova

por tema Resumo de Artigos Científicos 25/03/2020

Como a Spirulina influencia a Imunidade em Idosos

O envelhecimento está fisiologicamente associado a um declínio variável no sistema imunológico. Tanto o sistema imunológico inato quanto o adquirido podem ser afetados com células imunes específicas, sinalização celular, produção de citocinas e expressão do marcador da superfície celular, estando sujeitos a alterações relacionadas à idade.

E a imunosenescência ou o envelhecimento do sistema imunológico é caracterizado por uma capacidade reduzida de combater infecções e de ofertar uma resposta imunológica adequada ante uma nova infecção.

Estratégias para estimular o sistema imunológico, portanto, são de extrema importância, para taxas mais baixas de infecção e morbimortalidade associada a doenças infecciosas.

As células do sistema imunológico no trato digestivo são um alvo acessível e ideal para estimular a imunidade; e intervenções nutricionais baseadas em dieta representam um método não invasivo, de custo relativamente baixo e eficaz, melhorando, assim, a produção de anticorpos em indivíduos em risco de imunosenescência.

A Spirulina está entre os suplementos alimentares mais nutritivos disponíveis. Contêm proteínas bioativas com capacidade de estimular o sistema imunológico, modula a produção de citocinas e anticorpos, estimula a atividade das células de vigilância imunológica, regula as vias de atividades antioxidantes, imunomoduladoras e anti-inflamatórias do organismo, além de ser rica em vitaminas, minerais, ômegas, compostos fenólicos, e carotenoides que desempenham inúmeros benefícios para a saúde.

Fonte: Selmi, C. et al. Os efeitos da Spirulina na anemia e na função imunológica em idosos. Cellology & Molecular Immunology vol. 8,3 (2011): 248-54.

Como é a Ação da Spirulina no Intestino

A microbiota intestinal está envolvida em várias funções fisiológicas e imunológicas. Distúrbios da microbiota estão, portanto, associados a doenças inflamatórias intestinais, metabólicas e àquelas relacionadas ao sistema imune.

Em muitas dessas doenças, é sabido que há um forte desequilíbrio entre os gêneros de bactérias potencialmente protetoras e bactérias anaeróbicas normais presentes.

A dieta é a alavanca mais importante para a modulação da microbiota intestinal, pois atua na manutenção da alta diversidade microbiana, preservação da saúde e correção da disbiose.

As atividades moduladoras microbianas da Spirulina podem prevenir a disbiose, uma vez que sua propriedade antibacteriana protege o hospedeiro de infecções.

Alterações na composição microbiana intestinal também resultam em alterações nos metabólitos gerados no intestino a partir da atividade microbiana, essenciais para uma homeostase intestinal correta. A ingestão de Spirulina também pode favorecer o restabelecimento do equilíbrio microbiano, promovendo o crescimento de espécies probióticas.

A Spirulina, ainda, é fonte de compostos fenólicos, e seus efeitos benéficos na saúde humana podem ser aumentados pela ação dos probióticos. Além disso, os probióticos podem usar o compostos fenólicos como substratos, aumentando sua sobrevivência e funcionalidade.
Existem fortes evidências de que compostos fenólicos podem modular a composição da microbiota intestinal nos hospedeiros, melhorando uma variedade de marcadores bioquímicos e fatores de risco para doenças crônicas.

Fonte: Finamore, A. et al. Antioxidant, Immunomodulating, and Microbial-Modulating Activities of the Sustainable and Ecofriendly Spirulina. Oxidative Medicine and Cellular Longevity vol. 2017 (2017): 3247528.

Spirulina e o equilíbrio imunológico em atletas

A prática de exercícios físicos influencia diretamente o sistema imunológico. Por um lado, o exercício regular e moderado exerce um efeito benéfico, melhorando a imunidade. Por outro, exercícios muito extenuantes podem ativar mecanismos imunológicos e endócrinos semelhantes aos predominantes em estresse crônico, traumas e infecções generalizadas.

Assim, atletas de alto desempenho principalmente, podem ter um comprometimento da resposta imune e, consequentemente, maior suscetibilidade a infecções, como por exemplo, infecções do trato respiratório.

A adição de suplementos com propriedades imunomoduladoras à dieta dos atletas pode constituir então uma forma de intervenção prática e segura para restaurar o equilíbrio imunológico. A Spirulina é um complemento alimentar rico em proteínas, vitaminas, minerais, ômegas, compostos fenólicos, e carotenoides, com um bom perfil de segurança e potencial imunomodulador estabelecido.

As evidências publicadas mostram que a Spirulina, além de estimular a atividade das células de vigilância imunológica, também pode impedir a replicação de vírus e, portanto, ser útil no controle de muitas infecções virais.

Um estudo que incluiu 19 homens, membros da equipe polonesa de remo (15 remadores pesados e 4 leves), durante um treinamento de 6 semanas, entre a fase preparatória e competitiva do ciclo anual de treinamento dos atletas, concluiu que a suplementação com Spirulina pode proteger os atletas contra o déficit na função imune associada ao exercício extenuante e causar uma mudança benéfica em um “limiar de excesso de treinamento” que impede uma deterioração radical da imunidade.

Fonte: Juszkiewicz, A. et al. An attempt to induce an immunomodulatory effect in rowers with spirulina extract. Journal of the International Society of Sports Nutrition vol. 15: 9. Feb, 2018.

postar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Cart